Ads Top

Entrevista exclusiva: Joe Lidster, no nosso Projeto Internacional de Entrevistas



 
Está no ar a primeira das entrevistas do Projeto Internacional de Entrevistas, idealizado pelo grupo alemão Sherlock_DE e realizado em conjunto com vários grupos/fansites de Sherlock pelo mundo: do Brasil ao Japão, passando pelos Estados Unidos, Argentina, Filipinas, França, Índia, entre outros.

Começamos o projeto em agosto (Veja aqui), coletando perguntas dos leitores para o autor Joe Lidster - responsável pelos blogs tie-in online mantidos pela BBC, para Sherlock, John Watson, Molly Hooper, Connie Prince e as manchetes de jornais que vemos durante a série. Entre centenas de perguntas, 72 foram selecionadas para que Joe escolhesse as que deseja responder. Para nossa surpresa e alegria, ele respondeu TODAS elas!

Você poderá ler completa abaixo. A maior parte das perguntas são relacionadas à série, e acreditamos que vocês irão se divertir conhecendo os bastidores das decisões, entendendo processos, pescando curiosidades e, inclusive, tirando dúvidas. Os próximos a mandarem suas respostas são o Speedy's Cafe e o músico indicado ao Emmy, Michael Price. Outros entrevistados já estão em negociação, então fiquem de olho!

PS: Resolvemos colocar as perguntas escolhidas do Brasil no início. ;)


Entrevista - Joe Lidster

Oi pessoal!


Obrigado pelas perguntas e desculpe demorar tanto para responder. Espero que as respostas estejam legais!!

Brasil

Sobre Harry Watson, ela se destaca muito nos comentários do blog do John e muitos fãs da série tem curiosidade de conhecer um pouco mais da personagem. Você acredita que é possível que ela apareça na próxima temporada da série?

Eu AMO escrever para Harry. Eu amo contar sobre a sua batalha em andamento contra o álcool através de uma série de comentários nos posts do blog. Às vezes ela está indo bem, às vezes ela está bêbada ou sofrendo os sintomas da recaída. Eu me diverti desenvolvendo as relações entre as várias pessoas que postam no blog do John. Tem uma pequena comunidade se formando! Também me diverti jogando luz no relacionamento entre ela e John. Ele estava tão à parte de tudo que, não importava o quanto ela tentasse do jeito bagunçado dela, ele era muito frio com ela. Agora que ele está aproveitando mais a vida, está mais aberto e batendo mais papo com ela - apesar de eu achar que ela ainda irrita ele. É uma relaçãozinha legal. Seria interessante vê-la na série, mas isso não é comigo.

Há uma discussão sobre a data da Queda. (Veja nosso post explicativo aqui) No blog, o último post é de 16 de Junho mas a data não se encaixa com os fatos no episódio - como as férias das crianças. É intencional ou é o tipo de coisa que os produtores deixam passar?


Não, não foi intencional, desculpe. É só uma daquelas coisas que passam despercebidas. Tentar fazer com que todas as datas se encaixem é uma das partes mais complicadas do trabalho. É uma daquelas coisas que não são prioridades de ninguém, então eu preciso fazer uma busca no roteiro atrás de algumas pistas e tentar fazer todo mundo concordar quando possível. Eu calculo que provavelmente isso tem a ver com Moriarty hackeando o blog.






Você mesmo desenvolveu os códigos e charadas do "The Science of Deduction"? Apesar de ser um blog com menos conteúdo, ele foi mais difícil de elaborar?

Você está falando das mensagens secretas de Moriarty? Eu trabalhei com Steve Thompson. Eu criei o set-up e as mensagens, mas ele fez os códigos atuais porque ele é bem mais inteligente que eu. O resto do ste ficou por minha conta - até mesmo o meu pequeno rabisco no caso The Green Ladder (veja aqui). Nós tivemos de ser cuidadosos com as mensagens de Moriarty já que obviamente nós não podíamos vazar que ele estava por trás disso. Então nós pudemos colocar pequenas pistas e dicas e nada além disso. Minha crença é a de que os fãs hardcore que procurem o material relacionado ganhem algumas recompensas ms não tenham um spoiler do que está por vir.

Quais são seus outros projetos? Há algum site onde podemos ler suas histórias e projetos vindouros? (Pergunta parecida com a feita pelas Filipinas "Algum projeto futuro que você gostaria que nós soubéssemos?" - Joe respondeu: "Essa é fácil, já que respondi acima. Viva!")

Eu consegui realizar uma ambição antiga de escrever uma peça pro teatro. Tem apenas dez minutos de duração mas será encenada! Com atores de verdade! Em um palco de verdade! Faz parte de um festival de teatro que acontecerá no final do ano -  http://www.theoffcutfestival.com/the-plays/.
Além disso, eu estou trabalhando em mais Dark Shadows, um quadrinho e eu completei um áudio de Dorian Gray para o Big Finish -  http://bigfinish.com/news/v/the-confessions-of-dorian-gray-announced. Eu estou torcendo para que eles me queiram de volta aos blogs de Sherlock, já que amo fazê-los. Ah, eu eu estou escrevendo um filme! Será produzido por Tom Guerrier -
http://www.irresistiblefilms.com/news/2012/6/1/irresistible-welcomes-guerrier-brothers. Então sim, eu estou ocupado! Sua melhor aposta para descobrir o que estou fazendo é me seguir no Twitter - Eu sou @joelidster.



De onde veio a sua inspiração para escrever o material do blog de Molly Hooper? Algo em particular?

Eu adoro o personagem e implorei pra escrever um blog pra ela. É bem mais fácil escrever para personagens que não aparecem muito no programa já que você pode desenvolvê-los um pouco mais e contar histórias que não vão influenciar no que vemos na tela. Eu acho que a performance de Louise Brealey é absolutamente brilhante e eu ADORO aquela cena na última história onde ela fica do lado de Sherlock e eles têm um momento verdadeiro onde ambos percebem o quão especial ela é.

Você assiste aos episódios antes de escrever os blogs?

Eu tendo a começar a trabalhar neles antes dos episódios serem escritos e aí, depois disso, me mandam os roteiros e os rascunhos dos episódios editados.

Filipinas

Você acha que Sherlock e John irão continuar com seus blogs na Terceira Temporada?

Espero que sim já que eu quero continuar escrevendo neles!

Se você fosse fazer um blog para Anderson, como acha que ele seria e o que teria?

Imagino que seria ao mesmo tempo burro e cinza com comentários irritantes sobre Sherlock ou seria bem desleixado. Acho que tem alguma coisa de desleixado em Anderson.

Como você "modernizou" o estilo de escrita de John para o blog? Quais foram as maiores mudanças (se houveram) que você fez do seu estilo de escrita no cânone?

Pra ser honesto, eu decidi não me preocupar muito com o estilo dele nas histórias originais já que essa é uma mídia diferente. O que eu tentei fazer foi desenvolver o estilo de escrita deste John enquanto a série continuava. No início, ele basicamente não tem nenhum interesse em manter o blog, já que só faz isso pra deixar sua terapeuta feliz. Mas aí, ele se torna uma pessoa mais feliz consigo mesmo graças a sua vida com Sherlock, ele começa a curtir mais. Então ele começa a injetar mais humor em seus posts, começa a interagir mais com os comentários, ele começa a incluir fotos e tal. Acho que na segunda temporada, ele já está adorando.


Você acha que Mycroft mantém um blog em segredo?

Rá, isso seria o máximo, não? Eu suspeito ser mais provável ele manter um diário de capa de couro bem caro.


Qual o seu livro preferido?


Acho que meu livro predileto de todos os tempos é O Sobrinho do Mágico, de CS Lewis. Eu amava quando era criança e acho que há um prazer nele, ainda que tenha seus momentos obscuros. E ainda, eu acho que ele faz um trabalho incrível ao contar uma história do ponto de vista de uma criança. Os personagens são imperfeitos mas simpáticos e muito fáceis para você se identificar.


Quando você começou a escrever?


Bem cedo, suponho. Quando eu era criança, atuar era a minha grande paixão. Eu amava. Eu participei de produções na escola de drama, um grupo local de atores crianças e também da sociedade Operatics na cidade - que era basicamente eu, um amigo meu e um grupo de pensionistas. Mas, assim como atuar, eu gostava de escrever. Eu gostava muito de contar histórias.


Quando eu cresci, comecei a me concentrar em escrever. Tinha umas razões pra isso. Eu comecei a ficar um pouco constrangido em frente às pessoas - principalmente no palco. Por volta da mesma época, apesar disso, nós encenamos na escola Amadeus, de Peter Shaffer, onde eu interpretei uma versão jovem de Saleri. Foi uma produção fantástica mas foi o roteiro que me seduziu na verdade. Me deixou estupefato só pelo quanto era incrível. Era uma obra de entretenimento impressionante mas também uma obra de personagens fantástica. Não havia nenhum mocinho ou vilão diretos. Era obscura mas divertida. Tinha umas cenas lindas e alguns momentos simplesmente assustadores. Eu amei como dava a nós, atores, a oportunidade de fazer algo muito especial. E eu percebi ali que era isso que eu queria fazer. Eu queria divertir as pessoas. Queria fazê-las rir e chorar. Queria fazê-las esquecer que havia um mundo fora do que elas estavam assistindo. E eu senti que eu, pessoalmente, poderia fazer isso mais como escritor do que como ator.


Áustria


Qual é o seu personagem favorito em Sherlock e por quê?

Acho que não poderia escolher um personagem favorito! Minha cena favorita é a cena de Natal em Um Escândalo na Belgrávia onde todos os personagens fixos estão juntos. Acho que é a única vez que isso acontece na série e é uma cena tão adoravelmente divertida. Se eu tivesse que escolher um, eu provavelmente seria Molly já que ela é a que provavelmente eu mais me pareço.

Os personagens são tão bem escritos e encenados que acho que esse é um dos melhores elencos da televisão atual.

Um pergunta sobre Torchwood: você acha que as pessoas reclamam mais sobre as cenas de sexo homossexual em Torchwood que as cenas violentas?

Eu honestamente não notei tanto. Eu me lembro que os elementos sexuais tendiam a ser falados um pouco. Apesar de que, eu achei isso um pouco confuso na verdade- você nunca vê nada remotamente gráfico. Mas sim, em geral - no Reino Unido pelo menos - as pessoas parecem reclamar mais do conteúdo sexual ou blasfêmias na TV do que sobre violência, o que é algo que eu acho mais estranho.

México

Martin Freeman digita de verdade nas filmagens da série?

Eu não sei mesmo. Acho que sim. Eu escrevo todo o conteúdo antes para que possa ser visto na tela mas se ele está mesmo digitando aquelas palavras, eu não sei. Gosto de achar que sim!

Em quem ou no quê você se inspirou para escrever os posts nos blogs?

Minha inspiração? Acho que os próprios personagens. Da minha experiência prévia nos sites de Doctor Who e Torchwood e, em geral, falando como escritor, a minha grande descoberta é que eu quero que eles sejam mais do que simples sites tie-in. É necessário ter um propósito para a existência deles. Eles precisam contar histórias. Pode ser arriscado com o blog do John porque muitos dos seus posts são basicamente mini-adaptações do que vemos nos episódios - e o que vemos é tão maravilhosamente bem-escrito e atuado que é difícil achar material adicional sobre o personagem pra colocar lá. Então eu acho que essa é  minha inspiração principal - tentar achar maneiras de fazer esses sites tie-in o mais fortes e interessantes possível. Outra inspiração, e eu não estou mesmo dizendo isso da boca pra fora, tem sido a resposta fantástica que eu tenho recebido. Obviamente que a própria série é bem adorada mas tem sido uma graça ver os próprios blogs recebendo uma resposta tão grande.




Japão

Você precisa tomar cuidado extra com alguma coisas pra criar os blogs dos personagens?

Eu tomo muito cuidado com eles, sim. Eu acho fortemente que eles precisam  ser de alta qualidade - assim como todos os envolvidos - então nós colocamos sim um esforço extra.

Tem algum caso que você gostaria de pedir que Sherlock desse uma olhada?

Rá, o tempo todo. Eu estou sempre perdendo as coisas. Eu perdi um contrato outro dia e já estava entrando seriamente em pânico! Eu tinha deixado na minha mesa e não fazia sentido que ele não estivesse mais lá. Então sim, acho que não tenho um caso específico para Sherlock mas se ele pudesse me ajudar toda vez que perco algo, seria brilhante.

Mark Gatiss e Steven Moffat te dão muitas instruções ou você tem liberdade para criar os blogs do jeto que quer?

É muito mais um trabalho em equipe. Eu costumo ter um encontro com Steven, Mark, Sue e Jo Pearce (que é responsável pelos sites) bem cedo onde nós conversamos sobre as três histórias e como o material online pode complementá-las. Jo sabe tudo sobre tecnologia então ela diz o que nós podemos e o que não podemos fazer - e faz sugestões sobre coisas novas que podemos tentar. Depois disso, eu costumo escrever meus pensamentos e todo mundo precisa concordar mais pra frente. Depois é por minha conta - eu escrevo tudo e tenho muita sorte em ter liberdade para escolher como e o que vou escrever. Depois precisa ser assinado e tem algumas notas sobre partes específicas. E aí é enviado ao esperto pessoal do TI que irá fazer parecer um blog de verdade.

Indonésia

De todos os blogs que você já escreveu para Sherlock, qual foi o mais desafiador e por que?

O de John é o mais arriscado porque é o maior. Há tanta coisa nele e facilmente poderia haver muito mais. Eu preciso trabalhar duro para encontrar maneiras de assegurar que ele não vai só recontar o que já vimos na TV. Há também alguns desafios extra como como eu posso fazer parecer ser um blog que está ativo há tanto tempo. Eu preciso aparecer com alguns casos extra - especialmente aqueles mencionados em Escândalo que não foram as coisas mais fáceis de se fazer! Eu amaldiçoei Steven quando li no roteiro que alguns personagens de quadrinhos tinham ganho vida e...CORTA PARA A PRÓXIMA CENA. Como você transforma isso em realidade? E diversão? E com a mesma qualidade vista na TV? E escrito da forma mais breve possível? Então sim, o blog do John é de longe o mais difícil só pela quantidade de trabalho que exige.

Há planos para que Molly volte ao mundo dos blogs? Eu sinto falta de ler os posts dela, de verdade.

Pra ser honesto, eu não sei. Na Segunda Temporada nós tomamos a decisão de focar mais no blog do John. O problema era que, na ficção, eles ficaram famosos então os sites de John e Sherlock teriam mais coisas. Na realidade, nós também achamos que fazia mais sentido tentar e focar a atenção do público em apenas um site - e eles podiam descobrir os outros se quisessem. Eu amei escrever o blog da Molly já que ela é um personagem tão introvertido e seria fabuloso fazer mais mas isso depende do que acontecerá na Terceira Temporada e quais decisões serão tomadas para o conteúdo online.

Alguma chance de Sherlock ser gentil o suficiente para mostrar, pelo menos, um ou dos casos dos seus casos arquivados? Alguns daqueles títulos são muito intrigantes.

Rá, eu adoraria mas, novamente, tudo tem a ver com o tempo. E ainda, não é fácil tentar ser tão inteligente quanto Sherlock!

Como você acha que a existência desses sites relacionados contribuem significantemente para o sucesso da série ao ponto da BBC - ou os produtores, suponho - contratarem um escritor exclusivamente pra eles? Gostaria de saber a sua opinião.

Sendo honesto, não acho mesmo que eles contribuem em nada para o sucesso da série. O programa é um enorme sucesso porque tivemos seis maravilhosos episódios que mostram como a televisão pode ser absolutamente brilhante. Os sites relacionados são ótimos e gosto de pensar que eles suplementam o programa mas não sei ao certo quanto do público sabe que eles existem. Acho que a maneira como as pessoas assistem TV está mudando - você vê quantas pessoas ficam tuitando durante certos programas, por exemplo, então eu acho que veremos mais conteúdo online no futuro.

Argentina

Como é trabalhar com personagens lendários?

Francamente, é brilhante. E um desafio, já que há enormes expectativas envolvidas mas é um honra. Eu amo.

Só por curiosidade, você leu o cânone completo de Sherlock Holmes? Em caso positivo, qual é a sua história favorita e qual história você gostaria de ver adaptada na tela?

Eu acho que li, sim! Minha favorita provavelmente é A Faixa Pintada. É genial! Eu amo A Aventura da Juba do Leão também mas não sei bem o quão daria certo se fosse traduzida para a televisão. 

Qual a diferença de trabalhar com Steven Moffat e Russel T Davies?


Eu trabalho com eles de forma diferente. Com Russel, está tudo no roteiro então é colocar a mão na massa com a coisa toda. Com Steven, são mais uns encontros no início do processo. Ambos são apaixonados e, francamente, ambos são tão brilhantes (espero que nenhum deles leia isso!) então trabalhar com eles é uma honra em si. Eu aprendo muito em cada conversa com eles.

Haverá novos posts no blog do John antes da Terceira Temporada sair?

Não sei, desculpe. Não faço ideia do que vai acontecer na Terceira Temporada, então eu não sei haverá demanda na história. Espero que sim!

Podemos esperar que Sherlock responda a algumas perguntas de fãs (problemas para resolver e tal) em seu site depois que ele voltar para a Terceira Temporada?

De novo, como mencionado antes, nós tentamos fazer as pessoas irem mais para o blog do John com alguns extras por aí - pra deixar as coisas mais simples mesmo. Ao mesmo tempo que seria fantástico se pudéssemos fazer isso, obviamente também significaria muito mais trabalho - eu eu temo que não seria esperto o bastante para responder às perguntas!



Alemanha

O sucesso da série e as expectativas criadas por tal sucesso influenciam a narrativa adiante? Por exemplo, fansites poderão ser mencionados na série, etc? (Como em Supernatural)

Pra ser sincero, eu não sei, já que não estou envolvido na série em si - além de escrever os sites e as notícias de jornal que aparecem na tela. Sobre os blogs, como eu disse antes, eu tento me manter afastado do material dos fãs pra não ser acusado de ter me influenciado. Apesar disso, eu amo que (a série) tenha adquirido uma base de fãs tão forte. E ainda, não sei se a BBC teria permissão de linkar um site não-BBC ou se haveriam problemas de copyright.

Sherlock deveria ser produzida em conjunto com a BBC América? Você acha que teria enorme impacto no estilo da série, como aconteceu com Torchwood?

De novo, isso é algo sobre o qual eu não tenho nada a dizer. Eu amei Torchwood: Miracle Day  então eu acharia interessante. Acho que seria fabuloso se tivéssemos um especial de natal de Sherlock. Eu assist todos os Poirots na ITV e foi incrível vê-lo no Egito e Paris e tal. Então sim, eu adoraria ver Sherlock e John em Nova Iorque ou algum outro lugar.

Por que Anderson não tem um blog?

Acho que pela simples razão de ele não aparecer tanto na série como os outros. Essa é outra pergunta sobre ele - ele é um personagem tão popular assim ou algo do tipo? Infelizmente, mesmo que eu ame escrever os blogs, isso é trabalho e há um limite para o tempo que eu posso passar fazendo eles e quanto de orçamento há para gastar com eles! Temos que procurar o que podemos fazer para aprimorar a série e não sei se um blog do Anderson acrescentaria muito à experiência. Dito isso, eu não me oporia no futuro!

Para que personagem de Sherlock você gostaria de escrever um blog?

Moriarty seria louco, não?! Seria muito divertido. Eu tenho uma queda por Sally Donavan. Ela parece ter algumas questões com Sherlock e eu acho que seria bem interessante explorá-las.

Como você conseguiu esse emprego incrível?

Eu tive uma reunião geral com Sue e Steven sobre roteiros futuros e ideias e etc e aí eles entraram em pré-produção para Sherlock. Sue me ligou e perguntou se eu faria os blogs (devido à minha experiência anterior nos sites de Doctor Who e Torchwood) e eu aceitei!

A ideia para os blogs existia antes da série ter sido filmada? Ou alguém (quem?) teve a ideia depois?

A ideia definitivamente existia antes mas não sei de quem foi. Eu estava trabalhando neles quando os roteiros ainda estavam sendo escritos na primeira temporada, então deve ter sido no estágio inicial do processo.

Como é o trabalho de um roteirista quando ele escreve pra uma série? Você tem liberdade para desenvolver personagens ou precisa se prender a certas descrições? (Estou interessado porque meu episódio favorito de Torchwood, "A Day in the Death", Owen Harper mostra alguns lados novos da sua personalidade.)

Basicamente, é tudo acertado de antemão. Então, nós nos encontramos e discutimos e eu escrevo um número de possibilidades antes de partir para o roteiro. Nesses encontros iniciais, é muito mais um trabalho em grupo mas o arco geral da série normalmente já foi decidido de antemão. O bom é que Russell nos encoraja a estender as histórias e os personagens o máximo que pudermos. Então, com Owen, eu podia sugerir meus próprios pensamentos e ideias e então eles eram discutidos e concordados. Então sim, é uma resposta difícil na verdade, porque muito disso é decidido em um grande encontro de bate-papo.

EUA

Que pesquisa você fez pra alcançar o tom de John, Sherlock, Mrs. Hudson e o resto do elenco de apoio nos blogs? Você trabalha com os roteiros ou a fita?

Inicialmente eu trabalhava com os últimos rascunhos dos roteiros mas agora me enviam as edições brutas dos episódios, assim que são filmados. Eu conheço os personagens agora e como os atores os retratam, então é bem mais fácil dar a voz certa pra eles.

Qual blog foi o mais divertido de escrever?

O site de Connie foi muito divertido porque eu precisava ser um pouco bobo. Eu tive muito mais liberdade com esse também porque ela era um personagem menor. Eu amo escrever todos mas acho que o que eu mais gosto no trabalho é escrever os comentários nos posts do blog já que eu posso contar historinhas e criar meus próprios personagens.

Com que personagem de Sherlock você mais se identifica?

Provavelmente com Molly Hooper. Não sou esperto o bastante pra ser Sherlock ou corajoso o bastante pra ser John.

Você fará mais coisas para a Terceira Temporada? Alguma dica sobre o que podemos esperar de você?

Espero que sim! Não me pediram ainda, então...dedos cruzados! E se eu não fizer, vou esperar um enorme abaixo-assinado online e ataques do lado de fora da BBC Wales! Reúnam as tropas!

Se te dessem um cheque em branco para usar em algum projeto ou alguma ideia, em quê você usaria?

Eu adoraria criar minha própria série de televisão. Não sei sobre o que seria (possivelmente algo um pouco sobrenatural e novelesco - como Twin Peaks) mas, sim, essa definitivamente é minha maior ambição na vida. Então sim, se alguém aí quiser me dar o dinheiro pra fazer isso, eu ficaria muito feliz!



França

De quem foi a ideia de ancorar a série na realidade, abrindo os sites que aparecem em Sherlock?

Não sei mesmo. Obviamente que o blog do John era muito importante no roteiro inicial então eu não sei se foi Steven ou Sue que sugeriu à BBC ou se foi a BBC que achou que seria divertido fazer.

Você deletou o artigo das cinzas de cigarro?

Erm...qual mesmo, desculpe? Eu não me lembro de nenhum artigo ser deletado. Se você me disser qual, eu posso ver o que aconteceu!

Richard Brook não deveria ter um site também?

A realidade é que a maioria dos personagens deveria ter mas não há horas suficiente no dia. E ainda, tudo tem a ver com uma história a se contar - não sei se um site de Richard Brook adicionaria alguma coisa à história, já que ele não é real. Assim, obviamente, eu acho que os sites devem adicionar algo à série e acho que um site sobre Richard Brook apenas repetiria o que nós vemos na tela.

Você só faz o texto dos sites ou também os designs?

Eu basicamente sugiro onde eu acho que as fotos deviam entrar mas, além disso, eu deixo tudo para o pessoal da BBC Wales. Não sou um grande entendedor de internet ou algo do tipo então é melhor deixar para os profissionais.

Você irá fazer um site ou blog para Moran? Par a teia-de-aranha de Moriarty?

Ele não esteve na série, esteve?De novo, não sei quem estará na Terceira Temporada ou se eles irão querer mais blogs então, basicamente, como eu, vocês terão que esperar pra ver!

Haverá um blog para Mrs Hudson algum dia?

Rá, eu adoraria isso! Eu adoro desenvolvê-la nos comentários do blog do John, mostrá-la pegando um laptop e se tornando mais inteirada com a internet. Como muitas pessoas mais velhas, demorou muito pra ela entrar na internet mas agora ela ama. Então sim, acho que isso seria muito divertido.

Já que Sherlock desapareceu por 3 anos...ele irá escrever um blog sobre suas aventuras durante estes anos sob um nome falso?

Ele desapareceu por três anos? Você está falando depois da sua morte na Segunda Temporada? Eu não sabia disso! Então, erm, eu não sei!

Por que Molly parou de escrever o blog dela depois da Primeira Temporada?

Na realidade, foi porque a decisão tomada foi focar mais no site do John. Havia muito mais o que fazer no blog dele na Segunda Temporada, então nós precisávamos diminuir a quantidade de trabalho nos outros. A minha razão, em um sentido fictício, é que eu achei que as experiências dela com Moriarty a machucaram muito. Ela se sentiu um pouco feita de boba em ter seu relacionamento sendo revelado como uma farsa e toda aquela coisa estando no seu blog. Então que achei que, depois daquilo, ela seria um pouco mais cautelosa em publicar as coisas.Eu adoraria voltar a ele um dia e colocá-la um pouco mais resguardada, um pouco mais adulta.

O "The Improbable One" era Moriarty?

Não. Ele é meu personagem próprio. Quem sabe onde ele iria?

É uma coincidência o nome do gato de Molly ser Toby? Como o cão Toby do cânone?

Eu não me lembro mesmo mas acho que o nome dele veio por causa do cachorro. Normalmente eu nomeio meus personagens com nomes de amigos e família e não conheço ninguém chamado Toby.

Que personagem você mais gosta de dar voz? Sherlock? John? Molly? Qual o mais difícil?

Eu gosto de escrever para todos já que são vozes diferentes. Sherlock é bem difícil porque ele é muito inteligente. Molly foi um pouco difícil também já que eu me preocupava em não ir muito longe com os gatos e os aspectos humilhantes da vida dela. Sim, ela é um pouco humilhada e sem sorte no amor e etc mas também é brilhante no seu trabalho e pode ser muito perceptiva. Foi difícil conseguir o equilíbrio e não ficar só insinuando que ela era um capacho apaixonado.

Por que o contador do blog de John parou no 1895 acessos? É um bug ou uma mensagem?

Isso estava no roteiro, então foi algo que colocamos no blog. [N.SB: Veja a explicação na nossa aba "Sempre 1895", aqui]




Como você teve a ideia da famosa "noite de Glee" entre Moriarty e Molly? [Veja nos comentários aqui] Aquela parte é hilária!

Rá, não sei. Acho que eu só tentei pensar no pior programa que um supervilão sentaria pra ver. Eu imaginei ele sentando lá com um enorme sorriso forçado na cara. Além do mais, [Glee] tem obviamente uma enorme base de fãs gays então foi uma pequena pista sobre a outra personalidade falsa de Jim.

Rússia

Não é confuso escrever blogs para vários personagens diferentes? Porque é como se você tivesse uma disfunção de personalidade. Ou é algo que você faz mecanicamente? Você conversa sobre isso com os produtores e os atores?

Eu não diria que é particularmente confuso, não. Eu estou acostumado a escrever roteiros então estou acostumado  escrever para vários personagens diferentes. Tenho sorte que nesse a escrita e as performances são tão brilhantes que cada personagem tem sua própria voz distinta. Eu discuto tudo com os produtores mas não com os atores, não. Nem sei se eles estão cientes disso [dos blogs]!

Reino Unido

Você sempre foi fã de Sherlock Holmes?

Sim. Não me lembro quando foi a primeira vez que li - provavelmente na adolescência. Eu lembro de achar que os livros seriam secos e difíceis mas uma vez eu li um, eu grudei. Além de ser incrivelmente inteligentes, eles também eram muito divertidos. Steven e Mark dizem que o que separa Sherlock Holmes dos outros detetives é que ele e John vivem explicitamente aventuras. Então sim, sempre fui um enorme fã e espero que haja gente aí lendo os originais depois de ver a série de TV.

Qual foi o ponto alto da sua carreira até agora?

Os pontos altos costumam ser quando eu faço algo pela primeira vez - meu primeiro áudio de Doctor Who, minha primeira vez na televisão e tal. E, de novo, não estou dizendo isso da boca pra fora, mas fazer estes blogs é um ponto alto real. Eu posso trabalhar com alguns dos melhores escritores e produtores na televisão de hoje e mesmo que os sites sejam uma parte mínima de Sherlock, é muito compensador estar envolvido em algo tão grande e brilhante.

Nós sabemos que nós fãs podemos ser meio loucos, isso é irritante pro pessoal da sua posição? Ou isso é visto de forma positiva?

A maior parte é absolutamente adorável. É ótimo que as pessoas sejam tão apaixonadas por algo em que estou envolvido. Acho que só tive uma má experiência com o fandom de Sherlock - alguém no Tumblr disse eu deveria ser demitido por parecer não me importar que a data de um post não encaixava com o que tinha sido visto na tela. Eu não me importo se as pessoas não gostarem do meu trabalho, mas me deixa chateado se disserem que eu não levo a sério. Mas, pra ser honesto, eu tenho muita sorte de estar envolvido em programas como Torchwood e Sherlock, que tem os mais apaixonados - e na maioria adoráveis - fãs. E, no fim das contas, eu mesmo sou fã. Acho que as pessoas mais sensíveis são.

Qual a coisa mais estranha que já te aconteceu no trabalho?


Pra ser honesto, a coisa mais estranha desse trabalho é fazer material extra como esse. Eu sou só um cara fazendo um trabalho - um trabalho que com o qual eu me importo apaixonadamente - então, dar entrevistas e ir a convenções e tudo isso é um pouco estranho. É a mesma coisa com pessoas me seguindo no Twitter e tal. Eu nunca sei por quê as pessoas estão interessadas ou o que devo dizer. Apesar disso, é uma graça! Uma vez eu beijei Kai Owen no palco também. O que foi estranho e inesperado, mas legal.

Qual a melhor coisa do seu trabalho, na sua opinião?

Acho que é quando eu termino a minha parte e posso entregar a outras pessoas pra terminarem - sendo um episódio de TV ou um post de blog. É sempre muito empolgante e assustador porque...está feito. Meu trabalho está feito e irá para as mãos de profissionais para realizarem!

Você está satisfeito com o trabalho que fez? Se não, você deveria estar orgulhoso!

Ah, obrigado. Eu acho que sim, estou muito feliz com a maior parte do que fiz. Sempre tem falas e coisas que acho que poderia ter feito melhor mas, pra maior parte, eu costumo olhar pra frente, pro que eu farei em seguida do que ficar me preocupando muito com o que fiz no passado.

Tem algum programa de Tv ou filme que você gostaria de ter escrito?

Twin Peaks. Eu adoro Twin Peaks. Acho que é uma obra estonteante de TV. Eu adoraria escrever algo como aquilo.

Você sempre quis trabalhar na indústria da TV? Ou foi algo em que você felizmente acabou caindo?

Eu sempre amei televisão. Não havia cinema perto de onde eu cresci, então eu não vi muitos filmes quando criança mas me lembro de ver muita televisão que me apavorava e me fazia rir e chorar e tal. É uma mídia que a maioria das pessoas nesse país tem acesso, então sim, sempre foi meu sonho escrever um drama para a TV. Mesmo depois de ter tirado o diploma em Mídia, eu não sabia como conseguir isso, então houve um elemento de felizmente ter caído.

Você tem algum ator e atriz favoritos? Se sim, quem?

Acho que não, mesmo. Tem muitos atores que eu acho fantásticos mas eu costumo ser mas fã de programas específicos ou roteiristas do que de atores específicos. Se eu tivesse que escolher um, provavelmente seria Chistopher Eccleston ou Kathy Burke, já que eu acho que ambos são imensamente talentosos e fascinante de ser ver.

Há alguém na indústria ou alguém que você conhece que você acha subestimado?

Não sei. Sempre achei que Elisabeth Sladen poderia ter feito muito mais. Ela era uma atriz maravilhosa mas acho que foi escolha dela colocar a carreira na geladeira quando teve uma filha.

As pessoas te conhecem por seu trabalho em Torchwood e The Sara Jane Adventures, qual deles você mais gostou de fazer parte? E por que?

Eu amo os dois e seria impossível escolher entre eles. Ambos foram feitos com muita paixão e um desejo genuíno de fazer televisão de boa qualidade. É gratificante estar envolvido em programas como esses.

Houve algum momento na sua carreira onde você quis desistir e procurar um novo emprego?

Sim. E nunca é legal. Eu lembro de uma época em The Sarah Jane Adventures onde eu estava tendo uma dificuldade real de chegar com uma história certa e eu cheguei perto de desistir. A coisa boa e a coisa ruim de escrever pra mim é que eu acho muito difícil. Eu tive vários empregos pelos anos de trabalhar com porcos em fazenda a trabalhar em escritórios e, pra ser honesto,não importa o quão estressante podiam ser, eu nunca os achei particularmente difíceis. Escrever apesar - ou talvez por isso mesmo - de ser meu emprego dos sonhos, eu acho incrivelmente difícil. Cada vez que eu escrevo algo, quero que seja melhor do que escrevi antes. No todo, acho que isso é uma coisa boa.

Que conselho você daria a alguém que queira escrever profissionalmente?

Eu odeio dar conselhos porque eu mesmo ainda estou aprendendo. O principal é sempre ter um bloco com você pra que você possa colocar suas ideias e etc. Nunca se sabe quando terá inspiração ou onde você pode ouvir uma conversa que precisa entrar no roteiro - então sempre tenha algo onde você possa escrever as coisas. E sim, seja intrometido. Observe as pessoas. E converse com elas. Vá a festas. Vá ao bar. Eu não estou dizendo isso como uma desculpa dissimulada pra beber mas eu não acredito mesmo que escritores bem sucedidos são desconhecidos gênios solitários escondidos em seus quartos. Você precisa saber como as pessoas se comportam e precisa conhecer as pessoas. Se junte ao grupo de teatro local. Siga escritores e companhias no Twitter que anunciem oportunidades para escritores. E sim, é óbvio dizer isso, mas escreva. Não é bom só dizer que quer escrever, você precisa fazê-lo de verdade.

Qual o lugar que você mais gosta de ir quando está trabalhando?

Desculpe, essa resposta é um pouco entediante mas eu costumo trabalhar na minha mesa. Não é exatamente um longo percurso - da minha cama para a sala. Eu faço umas pausas se eu estiver travado - eu saio pra andar ou tomar um banho ou algo assim. Eu tenho vários ideias  na banheira que vem com o bônus de significar que normalmente eu estou bem limpo e cheirando bem.

E acabei!!

Obrigado a todos

Joe
xx

Se você ainda não conhece, visite os sites tie-in clicando aqui.


John Watson BlogThe Science of DeductionMolly Hooper BlogConnie Prince
Miniaturas por Sherlockology

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.