Ads Top


Bate-bola, jogo rápido: vamos ver alguns números de A Noiva Abominável, o episódio especial de Sherlock?

Pra começar, Sherlock foi o programa mais assitido entre 21 de dezembro e 01 de janeiro em todos os canais britânicos.

Os números finais contabilizaram 11.6 milhões de espectadores, sendo o segundo episódio mais assistido de toda a série: A Noiva Abominável perdeu apenas para o S3E1: O carro funerário vazio, aquele que explicava como Sherlock sobreviveu à queda.

Estes números não levam em conta o total de pessoas que assistiram no mundo todo via streaming ao vivo, nem os que assistiram horas depois nos Estados Unidos, pela PBS/Masterpiece. São números somente da BBC britânica.

A Noiva Abominável ainda alcançou o maior pico de audiência para um episódio de Sherlock, chegando a 40.2.

Nos cinemas, os números também impressionam:

O especial alcançou o topo de público durante o final de semana de transmissão na China e ficou em segundo lugar na Coreia.

Segundo a BBC Worldwide, 1.7 milhões de pessoas foram aos cinemas na China para assistir o episódio, dando um faturamento de $5.39 milhões. Na Coreia, o faturamento foi de $5 milhões, com uma transmissão em 735 salas, ultrapassando as vendas do novo Star Wars.

No Reino Unido, 18,500 fãs foram aos cinemas britânicos para assistir o episódio na sexta-feira de estreia.

E por falar em cinemas e Star Wars, Sherlock surpreendeu na Austrália: apesar de ter sido transmitido por streaming licenciado pelo serviço Stan, Sherlock faturou $773,895 com transmissão em apenas 21 salas, ultrapassando Star Wars.

Mais números serão divulgados na semana que vem.

Lembrando que o especial de Sherlock foi transmitido nos cinemas de mais de 20 países, incluindo Estados Unidos, México, Taiwan, Austrália e Nova Zelândia. A Noiva Abominável está previsto para estrear no Japão em fevereiro.

No Brasil, ainda não há previsão para os cinemas (leia nosso esclarecimento sobre a transmissão - incluindo Netflix - aqui). O DVD será lançado no dia 18 de fevereiro e já está em pré-venda (clique aqui).

Fontes: Guardian, The Australian, e BBC.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.