Ads Top

Eurus: o vento leste que arrasou a quarta temporada


Este texto contém major spoilers da quarta temporada

Por Gideon Henrique*

É melhor fecharem as janelas. Tem um vento leste vindo.

Eurus Holmes.

Eurus foi, como Sherlock diz, ''uma força destrutiva.''

Não existem relatos de uma irmã de Sherlock Holmes nos livros de Sir Arthur, porém, essa sacada da BBC foi genial. Ela é descrita como a mais inteligente dos Holmes, ela foi a pessoa responsável por toda a propagando do ''Did you miss me?'' do Moriarty, ela fez um trato com Moriarty para conseguir o que ela sempre quis: Contexto.

Depois de matar Victor Trevor, incendiar a casa dos Holmes e outras peripécias, ela foi mandada aos 5 anos de idade para Sherrinford. Alguns anos se passam e ela, através do seu dom da manipulação (que não são sobrenaturais, já expliquei isso em outro post.) ela toma controle da prisão máxima de segurança e sai pelas ruas livre para espalhar o caos. Conhecemos ela em um primeiro momento como ''a moça do ônibus'' que da um sorriso e o seu número para John Watson. Logo depois, ela mata a ex terapeuta de John e assume o lugar como sua terapeuta. O seu primeiro encontro com seu irmão é disfarçada de Faith Smith procurando ajuda para resolver um caso antigo com seu pai. No final de ''The Lying Detective'' ela se revela para John Watson como a irmã secreta de Sherlock, Eurus Holmes.

Em Sherrinford, ela faz jogos com o seus irmãos, Mycroft, Sherlock e o querido John Watson e outras pessoas envolvidas. Depois do seu eyefuck, digo, conversa com Moriarty, ela planejou todas as coisas que aconteceram em Sherrinford e fora dela. Ela é realmente muito inteligente.


As pessoas falam que: ''Não ter amigos quando criança não é um motivo para sair matando por ai!'' e, certamente, não é um motivo. Toda hora vejo o pessoal falando, no Twitter, Tumblr tem bastante posts e piadinhas sobre ela ser só uma doida varrida que precisa de ''tarja preta''. Urgh.

Nós estamos nos esquecendo que não estamos lidando com um humano normal. Eurus não é uma vilã que busca vingança para sua solidão. Não. Ela é um gênio. Incandescente, um gênio que define a era, além de Newton, como diz Mycroft. Ela não fez um joguinho por que ela estava brava com os seus irmãos e o resto do mundo. Ela está executando um experimento.

Lembram da lembrança perturbadora do Mycroft quando ela estava se cortando?

''....Então, quando eu perguntei pra ela o que ela estava fazendo ela me respondeu: ''Eu quero ver como meus músculos funcionam,'' 

E eu perguntei: ''Você não sente dor?'' E ela respondeu: ''Qual deles é a dor?'' 


Ela não sabe absolutamente NADA sobre a natureza humana, ela praticamente nem viveu por conta de ter sido trancada em Sherrinford durante anos, ela só tem a razão do lado dela e nada mais que isso. Ela é interessada em quais serão as suas reações, o que eles falarão, como eles agem. Resumindo, ela está só tentando estudar os humanos, já que ela nem se considera um.

(Um parênteses rápido aqui: lembram-se da cena que a Mary diz para o Sherlock: ''Você não sabe nada sobre a natureza humana, não é?'' Sherlock logo responde: ''Não". AGORA, VEJAM ISSO:
Mycroft: Cada escolha que você fez, cada caminho que você escolheu, o homem que você é hoje, é a sua memória da Eurus.)

E é claro, existem emoções por trás disso. Claro que ela tem uma alma perturbada - o que você estava esperando de uma menina que cresceu com uma facilidade mental gigantesca e ''demônios por baixo da estrada'' - uma garota que não foi entendida por ninguém, cuja a mente era difícil demais até mesmo para adultos. Mas é claro, as suas emoções não são a razão das suas ações. Existe muito mais por trás disso.

A Sian Brooke (atriz que interpretou Eurus) em uma entrevista pra Digital Spy, disse que ''Ela se sente perdoada de alguma forma, mas eu acho que há uma escuridão lá que nunca será completamente reprimida.''

Isso foi o que a própria Sian disse. E não poderia estar mais certo. Eurus se sente perdoada, pois ela recebeu o que queria do seu amado irmão: atenção.

Mas a pobre menininha, está completamente quebrada e devastada por dentro é por isso que eu acho que ela nunca realmente será ''salva'' de verdade. Ela pode até ser menos psicótica, mas acho que ela nunca vai ser capaz de voltar para casa - tal qual como Sherlock queria e ele percebe que isso não seria possível - pois ela ficou perdida por muito tempo.

''Toda vez que eu fecho meus olhos, eu estou no avião, eu estou perdida, perdida no céu. E ninguém pode me ouvir.''
''Eu não tinha ninguém.''
''Sorrir é publicidade. Felicidade é uma música pop. Tristeza é um poema.''
''Eu nunca tive um melhor amigo.''
''Eu queria brincar também.''
Ela bolou um plano, para conseguir o que ela sempre quis durante a infância: Um lugar para pousar o seu avião. Um abraço.
''Brinque comigo, Sherlock, brinque comigo.''

Leia também sobre o controle mental de Eurus e porquê ele não teria nada de sobrenatural: aqui


*Os textos assinados representam os pontos de vista de seus autores e não necessariamente refletem as opiniões da Sherlock Brasil

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.