Ads Top

Benedict Cumberbatch encerra o assunto "Elementary"

Durante o Festival de Literatura de Cheltenham, Benedict Cumberbatch aproveitou o ensejo e a plateia de duas mil pessoas para esclarecer de uma vez por todas as suas declarações que foram distorcidas pela imprensa britânica (relembre a entrevista aqui). O site Radio Times resolveu fazer justiça ao ator e trazer a fala de Benedict completa, sem edições, e nós traduzimos pra você:



"Sob nenhuma circunstância eu ia querer que Jonny tivesse menos que um enorme sucesso porque, primeiro e mais importante, ele é meu amigo e ambos somos atores e ao mesmo tempo que é gratificante que te digam que você é o tal como Sherlock Holmes, este é um papel, uma encarnação - e eu sei que é por isso que estamos todos aqui esta noite - mas você não pode tomar posse dele. Ele [Jonny] é o 72o, eu sou o 71o e o 70o foi Robert Downey Jr.

"Eu fiz uma piada que não deveria. Eu fiz uma piada, que nunca é bem traduzida - humor, em geral, fora do contexto são se traduz muito bem, essa é uma das lições que eu aprendi neste verão enquanto fiz várias entrevistas (promovendo Parade's End).

"Eu preciso ser cuidadoso ao mencionar qualquer coisa que pode vagamente ser mal interpretada, mas isso não tira a verdade absoluta do que eu estou dizendo que é que eu assisti [Elementary] e achei absolutamente fantástico - e a parte em que você descobre quem é o assassino é, de verdade... - é um ótimo programa e vocês todos deveriam assistir.

"[Jonny Lee Miller é] fenomenal; ele é completamente diferente; ele é bem mais contido. Ele é maravilhoso de se ver também - Jonny é um tipo bem bonito - e ele sabe bem o que está fazendo, ele tem o completo domínio e esse é outro Sherlock do século 21.

"Eu estava cínico sobre eles o chamarem [dado que nós trabalhamos juntos em Frankenstein]? Sim, mas eu já fui falar com eles sobre de onde veio a ideia de o escalarem, mas eu sei que é fato que eles o quiseram mesmo assim porque ele deve ter arrebentado nos testes.

"E eu sei que é fato que ele estava em dúvida sobre fazer a série por minha causa e, claro, por causa de Jude [Law], quem ele conhece desde criança. Ele estava muito nervoso, ele não tinha certeza se devia fazer,  e me perguntou se estava tudo bem pra mim, e eu disse "claro que está, claro que está", e agora a coisa que fica sendo citada por aí - porque as pessoas querem vender o show de dois amigos que são amigos, tendo uma briga que eles não estão tendo porque são amigos - é isso, o que eu disse, que na verdade não disse, é que eu não queria que ele fizesse o programa - e isso não é verdade, eu não disse isso. Até isso que eu acabei de dizer pode ser tirado do contexto agora e usado contra mim...

"Só pra finalizar, eu desejo mesmo o melhor pra ele, ele tem um trabalha fenomenal pela frente porque tem 12 ou 13 episódios e talvez uma série que dure cinco anos.

"E Lucy Liu é maravilhosa - é outra relação maravilhosa...Todos nós deveríamos suspender nossos julgamentos até vermos, é disso que se trata, não é? Teve outros dois artigos hoje sobre isso no Times que mereciam virar embrulho de peixe - aparentemente eu não estou feliz [com Elementary], aparentemente Steven [Moffat] também não está - mas está tudo mais que bem, está maravilhoso."


Um comentário:

Tecnologia do Blogger.