Ads Top

Benedict Cumberbatch diz que a quarta temporada será como uma história em três partes

Foto: Matthew Horwood/Wales News Service

Apesar de Steven Moffat ter acusado de clickbait as declarações dadas por Benedict Cumberbatch sobre a quarta temporada de Sherlock ser a última, a matéria completa da revista GQ indica o contrário.

Fica bem claro que apesar de gostar de interpretar Sherlock Holmes, Benedict não parece querer se comprometer com mais uma temporada em um futuro próximo. E não apenas isso: parece que a série já foi escrita de forma a se completar na quarta temporada.

Mas como as conversas estão em andamento, essa decisão pode não ser definitiva, como vocês lerão a seguir.

Leiam os trechos completos da entrevista em que Benedict fala sobre Sherlock (grifos nossos):

***
Ele diz estar planejando uma grande festa atrasada pelos seus 40 anos, talvez compensando por aquela da qual ele desviou uma década atrás.

"Sabe, as pessoas brincam comigo dizendo que eu não paro nunca, e esse ano eu não parei mesmo. Tem sido insano. Chegou ao ponto de eu precisar fazer uma pausa de dois meses após tudo isso. E meu sorriso só cresce."

E, em geral, as coisas devem mudar.

"Eu quero chegar ao ponto de poder fazer grandes projetos, e aí fazer uma pausa, depois talvez [fazer outros] três [projetos] ou apenas um, e aí outra pausa. Você sabe, há outras pessoas envolvidas [agora]. Sophie está trabalhando. E tem também a escola do meu filho."

Isso significa, principalmente, que a próxima temporada de Sherlock, o papel que o deixou tão famoso quanto Coca-Cola e um gerador de artigos de opinião, será a última.

***

A quarta temporada de Sherlock, o programa que transformou Cumberbatch no centro das atenções, e que começa no fim do ano, está programada para ser a última. Ao menos, ele completa, a última durante algum tempo. 

"Pode ser o fim de uma era. A sensação é a do fim de uma era, pra ser honesto. [A série] segue uma direção em que seria bem difícil dar sequência imediatamente."

Ainda assim, ele não descarta um retorno - mas um que demoraria alguns anos para acontecer.

"Nós nunca dizemos 'nunca' sobre o programa. Eu adoraria revisitá-lo, adoraria continuar revisitando, mantenho isso, mas no futuro próximo todos nós temos projetos que queremos fazer e produzimos algo que está bem completo do jeito que está, então acho que teremos que esperar pra ver. A ideia de nunca mais interpretá-lo me deixa atormentado."


Mas é claro que nem é preciso dizer que ele é um grande fã da última temporada que fizeram.

"Só aguarde e veja. É maravilhosa, é muito empolgante. Superou todo o tipo de expectativas que tínhamos de conseguir ultrapassar o nível do que tínhamos feito antes, e elevou a coisa toda. Só melhora, melhora e melhora."

Mais que as outras temporadas, diz ele, essa parece mais uma história em três partes - com um vilão que "chega causando" no final do primeiro episódio, "e continua através do segundo e tem a resolução no final. É ridiculamente foda, é muito empolgante".

[A quarta temporada] é, diz ele, "uma das melhores obras de dramaturgia que eu já tive que fazer, [tem] algumas das melhores sequências que eu já gravei".

Curiosamente, ele diz que nem mesmo achou que daria um bom Sherlock. Sério?

"Não, nunca achei que eu daria um bom Sherlock. Não era uma ideia que eu tinha, entende o que quero dizer? Talvez eu fosse um pouco preguiçoso a respeito disso."

A transcrição do original em inglês pode ser lida aqui

A página Benedict Cumberbatch Brasil traduziu a matéria completa, que você pode ler aqui

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.