Ads Top

Sobre a 4ª temporada: Relacionamentos serão explorados e coisas sombrias irão aparecer


Algumas coisas são sinônimo de Ano Novo: Fogos de artifício, prosecco e, nos últimos anos, uma nova e aguardada temporada de Sherlock.
E, após aumentar a nossa ansiedade com um especial em janeiro ("A Noiva Abominável", o programa mais assistido no Reino Unido durante os festejos de fim de ano, com aproximadamente 11,6 milhões de espectadores), o detetive de deerstalker preferido do mundo está de volta para uma quarta temporada no dia 01 de janeiro.
Depois de uma viagem a Londres vitoriana para o último episódio, Sherlock (Benedict Cumberbatch) e John Watson (Martin Freeman) estão de volta aos dias atuais - e de acordo com o criador da série, Steven Moffat, para uma temporada ainda mais sombria.
"Sem entregar nada, esta será a jornada mais díficil de Sherlock e John. Tão dura quanto o que eles poderão aguentar", revela Moffat, "Eles meio que irão até o inferno antes de voltar"
Há também um novo vilão nessa temporada - "um dos melhores vilões de Sir Arthur Conan Doyle" - interpretado por Toby Jones.
"Espero que Toby não se importe comigo dizendo que ele é um homem baixinho, mas, de alguma forma, ele estranhamente dava a impressão de uma verdadeira ameaça física nas cenas com Benedict", diz Moffat. "Ele consegue fazer algo, dentro de sua forma compacta, para criar uma quantidade extraordinária de ameaça".
Os espectadores, porém, podem esperar muita luz junto a escuridão, como Cumberbatch revela. "Essa é a marca registrada de Sherlock", diz o ator. "Definitivamente a série não vai perder o humor. Os relacionamentos são mais detalhados, mais fortes e mais explorados do que nunca, e há coisas sombrias em alguns deles,  mas também brilho, luz, amor e bondade ".
Há uma importante adição ao elenco também: a filha de Watson com sua esposa Mary (Amanda Abbington). Moffat brinca que a criança "deve ter superpoderes agora".
"Sherlock ainda é um homem assustador e perigoso, John Watson ainda é um viciado em adrenalina, Mary ainda é uma ex-assassina - esse bebê está sendo introduzido a um grupo familiar extraordinário", diz ele.
E embora a nova chegada ajude a criar "algumas das cenas mais divertidas e algumas das mais tocantes", isso não significa que a série vá perder a ação.
E não espere que Sherlock esteja trocando muitas fraldas para seu amigo - como Mark Gatiss (intérprete do irmão de Holmes, Mycroft) observa - o detetive "considera tudo como um espécime numa placa de Petri".
"Vamos colocar dessa forma: ele não é tão apaixonado por bebês quanto eu", diz Cumberbatch, que está esperando seu segundo filho com a esposa Sophie. "Mas ele tem um profundo afeto pela criança porque ela pertence a duas pessoas que ele se importa".
Desde que Sherlock foi ao ar em 2010, Cumberbatch tornou-se uma estrela de Hollywood de primeira grandeza. Na verdade, o ator nascido em Londres foi direto das gravações de Doctor Strange para para as gravações da série no dia seguinte.
"Eu estava terminando de gravar Doutor Estranho nos Estados Unidos e pedindo 'Por favor! Não tive tempo para decorar essas coisas - você tem que me enviar isso agora!", diz ele referindo-se à última rodada de roteiros de Sherlock.
"Claro que eu estava empolgado sobre o que iria acontecer... assim como em aprender as minhas falas"
Levei um tempo para voltar ao modo Sherlock.
"São tantos tapetes sendo puxados sob nossos pés e de forma tão rápida (com os personagens desta série) que você não tem muito tempo para restabelecer o que você já sabia antes de ser desafiado novamente", diz Cumberbatch .
Como de costume, havia uma abundância de aficionados pela série no local de filmagem. "Em geral, eles são uma multidão incrivelmente respeitosa, são a nossa torcida de casa e realmente entendem que estão no nosso escritório naquele momento", diz Cumberbatch.
"Às vezes é um pouco estranho e confuso saber que você não pode relaxar - literalmente, se você tropeçar ou levantar uma sobrancelha, isso se tornará um meme na internet".
Quando Abbington e Freeman receberam o roteiro, eles leram juntos em casa - e encheram seus dois filhos (Joe, 10 e Grace, 8) com alguns detalhes da trama. "Eu estupidamente contei aos meus filhos o que acontece nesta temporada", confessa Abbington.
"Eu disse: 'Lembram da regra dos palavrões?  Que podemos xingar em casa, mas não podemos fazer isso na escola? O mesmo se aplica a Sherlock! Assim, xingamentos em casa, e os segredos de Sherlock também.
Freeman admite que ele acha os roteiros acelerados "muito prolixos".
"Há muita coisa neles que nem sempre são compreensíveis na primeira vez que você os lê. Às vezes não entendo completamente até ver a transmissão ... - Ah, então era isso!"
"Já aconteceram algumas vezes de eu estar andado na cozinha tarde da noite colocando a chaleira no fogão e pensando "cacete!", atordoado por ter lido um roteiro tão bom que você mal pode acreditar" diz Freeman.
"E isso é tudo o que você quer na vida como ator. E espero também que seja tudo o que o público deseja".

    Nenhum comentário:

    Tecnologia do Blogger.