Ads Top

O Detetive Mentiroso: 29 easter-eggs que você pode ter perdido


Fonte: Den of Geek

1. A primeiríssima cena do episódio que mostra uma arma soltando fumaça - que a gente presume ser a de Vivian Norbury em As Seis Thatchers, sendo lembrada - na verdade é a arma que Eurus Holmes atira contra John Watson na cena final do episódio. (A mesma imagem aparece na abertura da quarta temporada e é brevemente editada se transformando na cena em que Sherlock e "Faith" estão sentados em frente ao Tâmisa, após ele jogar sua arma na água). 



2. Um vaso com rosas brancas como aquelas usadas no bouquet de Mary e nas lapelas de Sherlock e John no dia do casamento, pode ser visto no aparador da janela na cada da terapeuta do John. O nome verdadeiro de Mary era Rosamund, que significa, "rosa do mundo".

3. Em retrospecto, quando Eurus diz a John que "Estou fazendo você lembrar do seu amigo, imagino", isso sugere uma conexão entre ela e Sherlock. Nessa cena, ela também está ocupando a posição tradicional de Shelrock com a poltrona à direita e John a encarando na poltrona à esquerda, e a linguagem visual sugerindo outro link entre ela e Sherlock. Os fãs sabem que nunca são gêmeos, mas nessa ocasião poderiam ser?

4. É proposital que o tapete pareça uma poça de sangue?




5. A anotação "quem?" escrita á mão na abertura da quarta temporada é, claro, a anotação de Faith Smith sobre os assassinatos de seu pai. Ainda na abertura, lembra aquela imagem dupla de Sherlock? Temos mesmo certeza de que nunca são gêmeos?

6. Na história original, O Detetive Moribundo, Holmes finge uma morte iminente devido à uma infecção viral (que Culverton Smith manda para ele) com o objetivo de extrair uma confissão de Smith sobre seu crime. Doutor Watson é levado a acreditar que seu amigo está morrendo, e instruído a ficar atrás de uma tela enquanto Smith faz sua confissão. A bengala com uma câmera assume essa função em O Detetive Mentiroso, colocada ali pelo próprio Watson. 

7. “Você já olhou no espelho e quis ver outra pessoa?" pergunta Eurus-disfarçada-de-Faith para Sherlock. Estamos totalmente, completamente certos de que nunca são gêmeos?


8. Quando um Sherlock chapado vê a bengala da Eurus-disfarçada-de-Faith, ele lembra de Watson andando de bengala em Um Estudo em Rosa, um dos vários flashbacks ao episódio inicial da série, que também tinha um serial killer que se escondia à vista de todos.



9. Quando Sherlock e Eurus-disfarçada-de-Faith estão comendo batatinhas, ela está na mesma posição em que estava quando se disfarçou de flerte de John. Também há uma coincidência estranha: a mulher que escreveu o número de telefone no guardanapo de Henry Knite em Os Cães de Baskerville parece ter o mesmo número que Eurus, ou pelo menos os números finais. 



11. Quando Eurus-disfarçada-de-Faith comenta com Sherlock sobre "o Grande Irmão está te observando", Sherlock não sabe que ela se refere ao fato de que eles dividem a mesma relação familiar com Mycroft (assim como também é uma referência a 1984)

12. Será que Sherrinford é uma instituição, ao invés de uma pessoa? Em As Seis Thatchers, Mycroft faz uma ligação e pede para ser posto em contato com Sherrinford e em O Detetive Mentiroso a Lady Smallwood pergunta "Você ainda fala com Sherrinford?" e ele responde que recebe informações regularmente, mas nenhum pronome nunca é usado para entregar o jogo. Minha aposta? Sherrinford é o nome da instituição psiquiátrica onde Eurus estava sendo mantida.

[Nota da Sherlock Brasil: ou esse lugar aqui - contém major spoilers das gravações de O Problema Final]

13. Algumas pistas nos primeiros episódios desta temporada sugerem que uma ponte pode ser explodida no episódio final. A primeira foi o anúncio do "sabor explosivo" na lateral do ônibus em que John está e a segunda é a fala de Culverton Smith para Evan Davies dizendo "temos que ter cuidado para não queimarmos nossas pontes" enquanto Sherlock e Eurus-disfarçada-de-Faith caminham pelo Tâmisa. Isso e aquela imensa explosão mostrada no trailer de O Problema Final.

Nota da Sherlock Brasil: mais referências a explosões (além é claro, do episódio T1E3: O Grande Jogo ser todo baseado em bombas colocadas por Moriarty)

"I'll burn the heart out of you"/ "Vou queimar seu coração fora"

"Então como você vai fazer? Me queimar?"/"Ah, esse é o problema. O problema final"

14. Dá uma olhada nessa foto postada pelo designer de produção Arwel Jones mostrando como fizeram para que Sherlock pudesse andar pelas paredes do 221B.



15. Pode ser coincidência, mas olha o tecido de que é feita a almofada em que Sherlock dorme no sofá. Não parece a mesma do chapéu que virou motivo de discussão nesse episódio?




16. Quando Sherlock está surtando e atirando, ele está recitando o famoso discurso que Shakespeare escreveu em Henry V, onde inclui a fala imortal surrupiada por Sir Arthur Conan Doyle "the game is afoot" ("O jogo está em ação")

17. Um poster de Culverton Smith na parede de Sherlock traz uma frase de embrulhar o estômago: "Vocês não acreditariam nas cosias pelas quais eu saio impune", parafraseando uma frase que depois ele diz a Sherlock em seu leito. Um dos seus livros se chama Como Cometer Assassinato. E pode ser visto um vislumbre dele em um programa do tipo Britain's Got Talent apertando um botão vermelho e dizendo "Matou a pau", e ainda um outro programa chamado "Matador de Negócios".

18.  O hospital de Culverton Smith pode ser encontrado em Saint Caedwallas. Dizem que os massacres cometidos por Saint Caedwallas antes de se arrepender fizeram dele o padroeiro dos...assassinos em série.



19. Ao falar para as crianças no hospital, Sherlock fez referências a filmes de histórias de Sherlock Holmes. "o envenenador Blessington" se refere A Aventura do Paciente Residente. "Drearcliffe House" é de um filme de 1945 com Basil Rathbone chamado Sherlock Holmes e A Casa do Medo e "O caso do Orangotango Assassino" é referência à história Assassinatos da Rua Morgue, de Edgar Allan Poe, uma influência para Conan Doyle.

20. Durante o screening do episódio, Mark Gatiss revelou que a personagem de Katy Wix, a Enfermeira Cornish, aquela que diz que o blog de Watson "foi um pouco ladeira abaixo, não?" ganhou seu nome em homenagem a uma piada interna sobre o barqueiro Cornish que atravessou Conan Doyle em um rio e, após perguntar a ele se era o autor das histórias de Conan Doyle, disse "nunca mais foi a mesma coisa depois que ele voltou dos mortos". Fazendo dele o primeiro crítico de Doyle, de acordo com Gatiss.


21. Herman Webster Mudgett foi um assassino em série real que construiu um "Castelo da Morte" e se disfarçou com o nome de H.H. Holmes.

22. Na sala de interrogatório com Lestrade e Watson, um oficial traz um laptop para mostrar Culverton Smith sendo entrevistado no noticiário. Um pouco antes de Toby Jones começar a falar nós podemos ouvir "Harold Chorley noticiou hoje cedo..." Harold Chorley foi um jornalista de Doctor Who em A teia do medo, de 1968.


23. Mrs Hudson assistiu ao vídeo que Mary deixou para Sherlock no final de As Seis Thatchers. E aí ela age como se não soubesse o que tem no CD quando ela o mostra para Mycroft e John neste episódio. Erro de continuidade ou um ato incivil?

24. “Deve haver algo confortante no número três. As pessoas sempre desistem depois do três", diz Sherlock sobre seus dispositivos de gravação. Como vem sendo apontado em vários lugares, isso poderia ser uma dica de que vai sair da cartola um quarto irmão Holmes?


25. Quando Lady Smallwood dá seu número a Mycroft, a caderneta dele está aberta em uma página que diz "Ligar para Sherrinford 14h". Do outro lado, há uma lista de lugares a serem monitorados, todos refúgios de Sherlock Holmes, como vimos em Seu último juramento.

26. Olhando do ponto de vista de que faz 3 anos, podemos presumir que o "amigo em comum" que Eurus conta a Watson que foi quem a colocou em contato com Culverton Smith era Moriarty?

27. Esse é um tiro no escuro, mas o jornal O Telegraph já publicou que o ator Benedict Cumberbatch tem uma condição genética chamada heterocromia, que faz com que seus olhos mudem de cor entre o azul e o verde. Quando Eurus tira só uma lente, talvez isso não seja só para fazê-la parecer desequilibrada mas também um aceno ao seu irmão de tela?


28. Quando Eurus diz a Watson "Nunca te ocorreu, nem ao menos uma vez, que o irmão secreto de Sherlock poderia ser a irmã secreta de Sherlock?", Watson está repetindo o mesmo erro que Sherlock cometeu em Um Estudo em Rosa. Ao fazer deduções sobre John, Sherlock presume que Harry é o irmão de John e não, na verdade, o diminuto do nome de sua irmã, Harriet.

29. Eurus explica que o nome dela em grego siginica "o Vento Leste", que é um quote de O último adeus de Sherlock Holmes em referência à Primeira Guerra Mundial, utilizado depois no filme de Basil Rathbone, Sherlock Holmes e A Voz do Terror em referência a Segunda Guerra Mundial e finalmente usado em Sherlock, tanto por John quanto por Sherlock, que dizem: "Vem vindo um Vento Leste..."


6 comentários:

  1. A arma que aparece na primeira imagem NÃO É a da Eurus. Ela usa uma Sig Sauer 226. A arma da imagem é uma Walter PPK, a mesma que a Vivian Norbury usou. Infos aqui: http://somedrunkpirate.tumblr.com/post/155620200777/a-gun-meta

    ResponderExcluir
  2. Tem o logo da Torchwood mostrado quando pegam o envelope esfaqueado no ap do SH também.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. What, sério? Nunca consigo pegar esses detalhes, passam tão rápido

      Excluir
  3. Engraçado que, parece que ninguém (ou quase ninguém) pegou a referência principal do episódio.
    Whatson aprendendo a usar a arte da dedução de sherlock. Nos livros, após sherlock voltar da morte, e mais precisamente após a morte da primeira esposa de whatson, este último começa a dizer que "Após observar sherlock por tanto tempo, ele mesmo consegue usar a arte da dedução, claro que não se compara a sherlock".

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.