Ads Top

Os 14 momentos que nos fizeram chorar em Sherlock


Sabemos que Sherlock não é a série mais sensível ou causadora de lágrimas da década, mas podemos dizer que boa parte da quarta temporada colaborou para que nosso estoque de lenços guardados finalmente fosse utilizado. 

Elaboramos uma lista com 14 momentos que achamos que doeram em nossos corações e mexeram com nossos sentimentos. Prepare seu coração e veja quais os momentos conseguiram arrancar algumas lágrimas dos fãs da série:

ATENÇÃO: ESSE TEXTO TEM SPOILERS DA SÉRIE.


14- "Qualquer um, menos você".

Quem aqui não ficou com um nó na garganta quando Sherlock procura seu amigo após a tragédia da morte da sua esposa e ele recebe uma mensagem totalmente dolorosa? Em "O Detetive Mentiroso", na quarta temporada, Molly enfatiza para Sherlock que John aceitaria a ajuda de qualquer um, menos dele. Sherlock sai completamente devastado do local ao notar que seu amigo o culpa pela tragédia.



13- "Eu sou uma farsa, John".

Apesar de sabermos que tudo foi totalmente combinado, não tem como não se emocionar com o discurso de Sherlock antes de se jogar do prédio ao não encontrar uma saída para salvar seus amigos do alvo de Moriarty em "A Queda de Reichenbach", na segunda temporada. Ele supostamente se assumiu como uma farsa para seu melhor amigo, focando totalmente em seus olhos e citando uma despedida antes de cair, proporcionando um John Watson totalmente perturbado ao ir em direção ao seu corpo "morto" no chão.



12- "Vocês não precisam ficar em pânico".

Em "O sinal dos três" na terceira temporada, Sherlock está completamente afogado em sentimentos contraditórios, onde se imagina feliz por Mary chegar em sua vida e ao mesmo tempo triste, por achar que seus tempos de glória e aventuras com John Watson tinha acabado. No final da festa, ele se depara com algo que sempre o perseguiu: a solidão. Sem ninguém para compartilhar uma dança, ele coloca seu velho casaco e sai mais cedo da festa, deixando todos se divertindo e indo em direção a sua antiga vida onde ele tinha como principal companhia apenas a si próprio. Não tem como não morrer de pena do pobre detetive nessa cena.



11- "Sherlock é nome de menina". 

É preciso ser muito forte para não achar a despedida de John e Sherlock em "Seu Último Juramento", da terceira temporada, emocionante. Após salvar a vida de Mary matando Magnussen, Sherlock é acusado de homicídio e precisa sair do país em uma missão suicida. Com um diálogo cheio de emoção e humor, Sherlock aperta a mão do seu melhor amigo e fala suas supostamente últimas palavras, agradecendo seu companheiro de todos aqueles emocionantes anos. É visível a tristeza que permeava seus olhos ao ter que se afastar de todos.



10- "Você matou meu melhor amigo".

"O Problema Final" trouxe uma das maiores revelações da série: Redbeard na verdade era Victor Trevor, melhor amigo de Sherlock na sua infância. Após a perda desse amigo, Sherlock se torna outra pessoa, mais fria. Após a descoberta que seu amigo foi deixado sozinho para morrer em um poço, Sherlock chora e não consegue acreditar que sua irmã o devastou totalmente com esse gesto desde então.



09- Não!

Não. Simplesmente Sherlock não acreditava que tinha sido manipulado para magoar sua amiga Molly Hooper no jogo mortal de Eurus em "O Problema Final". Com um gesto totalmente desesperado, ele despedaça os vestígios do caixão que supostamente seria para Molly. O contexto emocional o invade e destrói totalmente os seus sentimentos naquele momento e ele fica completamente devastado.



08- "Eu não quero morrer" 

Mesmo sabendo que boa parte de tudo aquilo era um plano, os fãs de Sherlock ficaram com o coração na mão ao ver ele sendo torturado e quase morto por Culvert Smith em "O Detetive Mentiroso". Sherlock afirma várias vezes que não queria morrer e seus olhos se enchem de lágrimas após repetir essas frases.



07- "Eu sou um idiota que estou no chão mas posso te ajudar a pousar".

Apesar de muitos não concordarem com essa atitude do detetive em "O Problema Final" da quarta temporada, Sherlock perdoa completamente sua irmã por todos os delitos que ela cometeu, inclusive de matar seu melhor amigo do passado, Victor Trevor. Com muito altruísmo, ele ajuda Eurus a encontrar a si própria e a pousar dos céus pela qual ela está acima de todos, mostrando que ele a ama com um terno e reconfortante abraço fraterno.



06- "Adeus, irmão meu".

Quem aqui não se sentiu completamente sufocado quando Mycroft se despede de Sherlock ao estar preso no jogo mortal de Eurus? "O Problema Final" nos proporcionou uma cena completamente perturbadora ao mostrar o altruísmo e a gentileza de um irmão que mesmo não demonstrando, sempre se preocupou com seu irmão mais novo. Foi realmente duro ver Sherlock apontando a arma para Mycroft ao mesmo tempo que ele se despedia do mesmo.



05- "Porque é verdade, sempre foi verdade".

Como não ter o coração dilacerado ao ter que ver Molly sendo forçada a declarar seus sentimentos para o homem que sempre amou em "O Problema Final"? Em meio as lágrimas e sensibilidade, ela afirma que não poderia dizer que o ama porque isso sempre foi verdade, porém, após a insistência do detetive ela conseguiu dizer aquilo que sempre desejou, mesmo não sendo o momento adequado para isso. Seus olhos, seus gestos e suas lágrimas demonstraram que ela estava completamente devastada. 



04- "Não esteja morto, Sherlock".

Uma das cenas mais marcantes em "A Queda de Reichenbach", foi quando John estava em frente ao túmulo do seu melhor amigo. Ao discursar sobre o que sentia, ele abaixa sua cabeça e chora, coloca sua mão na lápide e pede por um milagre: que seu amigo não esteja morto. Uma das cenas mais emblemáticas da série.



03- "Eu matei a mulher dele".

"O Detetive Mentiroso" da quarta temporada, nos proporcionou várias cenas emocionantes, dentre elas, uma que jamais esqueceremos: John soca Sherlock de forma totalmente grosseira perdendo o controle de sua violência e Sherlock não reage, pois, afirma que é o culpado pela morte da esposa do amigo, o que John confirma. Não tem como não ser embalado pela triste trilha sonora da cena ao notar as mágoas dos dois amigos sendo postas a prova naquele momento.



02- "Você foi o meu mundo".

A cena mais triste e bombástica do episódio "As Seis Thatchers" da quarta temporada, foi com certeza a morte de Mary Watson. Para salvar a vida de Sherlock, ela se sacrifica no lugar dele e perde a vida. Antes de morrer, ela discursa com o detetive dizendo que sempre gostou dele e afirma para seu marido que ele deveria prometer cuidar de Rosie. Um pouco antes de desfalecer totalmente, ela enfatiza que ser Mary Watson foi a melhor coisa que aconteceu com ela e que John foi o mundo dela. Uma cena totalmente emocionante que chocou os fãs da série.



01- "É o que é".

Todos os fãs de Sherlock concordam: ver John se despedindo da visão de Mary aceitando sua morte e chorando copiosamente com ajuda do consolo do seu melhor amigo foi realmente a cena mais emocionante da série. Em uma única cena de "O Detetive Mentiroso" tivemos tudo totalmente resolvido entre a dupla: o perdão, a aceitação e o fato de saber que ele tinha alguém com quem contar. Todos choramos juntos com John Watson e a perda mais triste de toda a história do show.


Um comentário:

  1. Parte que mais me emocionou foi a parte que ela joga o pendrive da AGRA no fogo

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.