Ads Top

12/03: Benedict Cumberbatch confirma que haverá uma quarta temporada. Fim da especulação.




Update: Confirmando o início das filmagens da terceira temporada para o dia 18 de março, Sue Vertue comentou: "Nós nunca conseguiríamos fazer os três filmes de uma vez devido à disponibilidade de todos os envolvidos. É essa flexibilidade que nos permite continuar fazendo.
Fonte: aqui

Em entrevista realizada durante a festa da Revista Radio Times em janeiro deste ano, Steven Moffat declarou: "Nós temos sim dois grandes astros do cinema como protagonistas do nosso programa, mas eles parecem gostar de fazê-lo e nós esperamos conseguir segurá-los um pouco mais"

Fonte: aqui

Saiba porque o fim de Sherlock é apenas boato e porquê não acreditamos nele:

Quando em agosto Mark Gatiss e Steven Moffat se dirigiam para o Festival Media Guardian Edinburgh International Television e anunciaram no Twitter que lá revelariam as três palavras que ofereciam pistas sobre a Terceira Temporada de Sherlock, todos ficaram ansiosos. E então eles revelaram no final do painel, deixando bem claro que as Três Palavras que dão pistas ao conteúdo das tramas da Terceira temporada, deliberadamente "pensadas para deixar vocês tensos." Foram ditas na seguinte ordem: "Rato", por Mark;  "Casamento", por Sue Vertue e "Reverência", por Steven Moffat. 

Veja o vídeo com o painel completo:




Mais tarde, tanto Moffat quanto Gatiss confirmaram no Twitter as palavras para aqueles que não compareceram ao evento:


No mesmo dia, Steven Moffat, Mark Gatiss e Andrew Scott ainda concederam uma entrevista (gravada em vídeo) ao jornal The Guardian, falando ainda sobre as três palavras. Durante a entrevista, a repórter pergunta se eles pensam em um final para a série. Eis a transcrição:

Guardian: Quanto tempo Sherlock pode continuar?

Gatiss: 160 anos.

Andrew: 161. (Risos)

Guardian: E vocês pensam em um final?

Gatiss: Há muito tempo eu já tinha pensado como seria maravilhoso começar com John Watson e Holmes jovens e continuar enquanto suas personalidades vão se formando. Seria maravilhoso continuar a ter sucesso com um novo público que envelheceria com eles. Seria incrível. Vê-los envelhecer é nossa ambição.

Veja o vídeo: 


Apesar da afirmação que as palavras foram pensadas "deliberadamente para deixá-los tensos", da afirmação de que a intenção é continuar fazendo a série e de nenhum tipo de declaração que nos permitisse especular que os criadores pretendem acabar com ela, os sites estrangeiros (alguns famosos como o Digital Spy e a revista Entertainment Weekly) começaram a informar que porque a última palavra é "bow" e nos originais de Arhtur Conan Doyle há o conto "His Last Bow" (O último adeus de Sherlock Holmes - que NÃO é o último conto da série apesar de Holmes anunciar sua aposentadoria) - e os sites brasileiros igualmente reconhecidos como o Ligado em Série e o Omelete passaram a copiar. 

Como justificativa para a especulação, diziam que por conta da fama de Benedict Cumberbatch e Martin Freeman, ambos atores estariam ocupados demais para retornar futuramente. Mesmo que isso seja verdade - e o atraso nas filmagens da Terceira Temporada mostra que há esse problema de agenda - Steven Moffat e Mark Gatiss claramente não decidiram as tramas pensando em dar um fim à série. Ou seja, o acúmulo de trabalho dos atores não tem nada a ver com a escolha de "bow" para o último episódio, seja lá o que essa palavra realmente signifique!



Sobre Martin Freeman, o que sabemos é que o ator está gravando o filme de Simon Pegg, "The World's End" e viajando pelo mundo para promover o "O Hobbit", que apesar de pronto, necessitará de filmagens adicionais e Freeman precisaria retornar à Nova Zelândia em maio para terminá-las. Sabemos ainda que Martin irá gravar o terceiro filme da série. 

Fora isso, Martin declarou não acreditar que irá fazer nenhum filme maior que esse, que espera que sua vida não mude após dezembro e que sua família é a coisa mais importante pra ele. Sempre que perguntado sobre Sherlock, em nenhum momento comentou estar ocupado demais para voltar.


Update: 

Em 14 de dezembro deste ano, Benedict concedeu uma entrevista ao Yahoo promovendo "Além da Escuridão- Star Trek", onde foi perguntado se sua recente fama o tiraria de Sherlock. Eis o trecho:


"Será que ele ficará muito importante pra continuar em Sherlock?

'Não! Claro que não', ele diz. 'Eu não acho que isso seja possível porque eu amo muito [a série]. Fazer [Sherlock] é uma questão de disponibilidade. Martin Freeman está sob a mesma pressão agora. A série tem a ver com qualidade e não com quantidade - graças a deus. Nós começam jovens com ela. Nós começamos quando eles se conhecem e ainda somos jovens para aqueles papeis. Não há nenhuma razão para que eu não possa continuar até nós ficarmos bem velhos."
Se havia dúvidas de que Benedict poderia encontrar tempo na agenda para gravaçõesfuturas, pelo menos de que vontade ele tem não há mais. Segue o post anterior:

Sobre Benedict Cumberbatch, as informações são contraditórias e aparentando ter um caráter alguma coisa impulsivo, sabemos que ele pode mudar de ideia a qualquer momento. O que sabemos é que Benedict irá filmar em janeiro o filme "Absolutely Anything", com elenco do Monty Phyton, e está confirmado em alguns outros - além de promover Star Trek no início do ano que vem. 

Apesar disso, Benedict tem se mostrado versátil, e só neste ano gravou "O Hobbit","Star Trek", "12 Years a Slave" e "August: Osage County", além dos programas de rádio "Cabin Pressure" e "Copenhagem", fazer a voz em dois personagens de Os Simpson, participar de maratonas, premiações, premières, leituras de poesia, gravação de audiobooks e outros eventos.

Sobre Sherlock, Benedict deu diversas declarações. Na mais recente, ele revelou que sabe que seu sucesso se deve à série, fez diversos elogios ao Watson de Martin Freeman e declarou estar ansioso para o início das filmagens, dizendo ainda que espera que a próxima temporada seja "[de] maior [sucesso] e melhor".

Em junho, o TV Line perguntou a Benedict se ele sairia de Sherlock. Veja o trecho da entrevista:
Deveríamos nos preocupar que um importante sucesso em Hollywood o tire de Sherlock?: 
Ah, não. Não, não mesmo. Eu sempre farei Sherlock - é algo que eu não irei abrir mão. Eu amo muito. É um trabalho pesado, mas tão compensador e há um bando de gente adorável fazendo. Nós amamos nossos fãs e amamos o que [Sherlock] criou. É algo incrível de fazer parte; isso não acontece com frequência. Não se preocupe; [Sherlock] não irá desaparecer. 
E depois da terceira temporada? 
Não há motivos pra pararmos se [a série] continuar sendo adorada e nós ainda gostarmos de fazê-la. Nós temos apenas três [episódios] por vez, então eu acho que o medo natural de alongar demais e fazer muitos [não se aplica]. É bom deixar as pessoas querendo mais. Eu gostaria de ver [Sherlock] envelhecer. Nós começamos bem jovens. É raro ver Holmes e Watson no início do seu relacionamento; normalmente a gente se encontra com eles nos fins dos seus 40 anos ou nos 50. Eu tenho um caminho pra percorrer. Digo, eu só tenho 35. (Leia aqui)


Promovendo a série "Parade's End" em agosto, Benedict fez uma declaração vaga sobre não poder mais parar cinco meses para fazer TV, onde não deixou claro se Sherlock estava incluída:

"Eu estou jogando um jogo bem maior agora," ele diz. "Eu vou aos estúdios encontrar executivos e chefes de produção e pergunto: 'O que você tem disponível?" e eles dizem "Isso e isso e isso'. E você sabe que tem cinco atores na sua frente que recusaram, então haverão momentos de inércia agora, mas eu não posso passar mais cinco meses no teatro ou em um grande programa de TV." (Leia aqui)
De acordo com suas declarações anteriores, que o site da revista NME parece ter sido o único a levar em consideração, concluímos que Benedict não quer mais ser um ator de TV, mas isso não implicaria deixar de gravar os três episódios de Sherlock a cada 18 meses. [O que o ator confirmou no update acima].

Voltando a Steven Moffat, durante seu discurso no BAFTA Craft Awards em julho (ou muito antes dos atores ficarem tão ocupados), Moffat disse que ele e Gatiss já tinham planejado o final da terceira temporada:
"Nós tivemos uma reunião e decidimos o que iremos fazer e como iremos chegar lá, e acho que temos um clímax para a próxima temporada que deixará as pessoas mais frustradas do que nunca estiveram." (Leia aqui)
A princípio, pensamos que o significado disso seria algo trágico acontecendo aos personagens, mas a palavra "bow" - se for mesmo referência a "O último adeus..." - deixaria a coisa mais angustiante porque, se Holmes se aposentar, isso pode ser feito de maneira que nos deixe sem saber se a série retornará para uma quarta temporada. Sabemos que é um fato que Sherlock foi renovada somente até a terceira e que a quarta (e demais) dependerão agora de uma série diversa de fatores mas lembramos que até a estreia da terceira temporada em 2013 até uma possível renovação de contrato e filmagens da quarta temporada, são muitos meses onde ninguém sabe o que poderá acontecer.



O que se sabe é que há o desejo dos criadores de continuar com ela - e neste mesmo mês de novembro, durante o evento The Game Is On "perguntaram sobre a duração do programa. Depois de provocarem a plateia discutindo se Sherlock conseguiria sobreviver no final da terceira temporada, Sue confirmou que eles continuariam produzindo enquanto o grupo continuasse feliz trabalhando na série. Mark comentou que gostaria de ver os personagens chegando aos cinquenta anos, similar ao que aconteceu enquanto Rathbone era Sherlock Holmes."(Leia aqui). 

Se Benedict Cumberbatch e Martin Freeman quiserem voltar, Sherlock não acaba. Estão muito ocupados? Então lembremos esta entrevista de Sue Vertue:
Os dois atores principais, Benedict Cumberbatch e Martin Freeman, são muito famosos hoje em dia e continuam fazendo filmes. Sherlock contribuiu imensamente para o sucesso deles. Você deve se sentir orgulhosa. Mas também deve complicar seu trabalho... 
Sim, eles são muito ocupados! Mas mesmo que uma pessoa esteja muito ocupada, se elas quiserem participar de um projeto, sempre encontrarão tempo. E nosso trabalho é garantir que isso pode ser feito. Eu lembro na época de Coupling[série criada por Steven Moffat e produzida por Sue Vertue], nós tínhamos seis atores principais! Reunir todos eles era complicado...mas nós conseguimos lidar com isso porque todo mundo queria fazer. Ainda mais na Inglaterra, o sistema de contrato é bem diferente de outros ligares como os EUA, onde se tem um ator contratado por X anos. (Leia aqui)

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.